Jump to content

kazuoaoki

Membro
  • Content Count

    89
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

7 Ok

About kazuoaoki

  • Rank
    Acelerando no farol

Profile Information

  • Sexo
    Masculino

Previous Fields

  • Veículo
    2008
  • Versão
    Allure
  • Fabricação
    2015/2016
  • Motorização
    1.6 16V
  • Estado
    DF
  • País
    Brasil
  • Cidade
    Brasilia

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Serviços rápidos da Peugeot Em Curitiba, marca abre sua primeira oficina para executar trabalhos de no máximo uma hora 19/02/2014 03:00 | Autor: Carro OnlineContribuidor: Hector Vieira O conceito de fazer serviços expressos está se disseminando entre as fabricantes. A Peugeot inaugurou nesta quarta-feira (19) a primeira oficina Peugeot Rapide do Brasil. A loja, especializada na execução de serviços rápidos, foi aberta em Curitiba (PR), na concessionária do Grupo Le Lac. O Peugeot Rapide segue o conceito de oferecer uma série trabalhos de execução rápida -- no máximo em uma hora --, sem a necessidade de agendamento prévio (o atendimento é imediato). Todos os serviços oferecidos têm garantia de um ano. As revisões disponíveis são: trocas de óleo e filtro do motor, de pastilhas de freio, de bateria, de escapamento, de velas, de paletas do para-brisa, da correia de acessórios, de tensores e de amortecedores traseiros, balanceamento, alinhamento, substituição de lâmpadas, manutenção da climatização, limpeza da injeção e instalação de acessórios. SERVIÇO Para os clientes que visitarem a loja até o dia 23 de fevereiro, a Le Lac oferece um check-up gratuito de 22 itens. O endereço do Peugeot Rapide, em Curitiba, é Rua Marechal Floriano Peixoto, 3.285 – Parolin. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h e aos sábados, das 9h às 13h. http://carroonline.terra.com.br/dicas-e-servicos/manutencao/servicos-rapidos-da-peugeot/?rlabs
  2. kazuoaoki

    Peugeot 208!!

    Eu tive o mesmo problema na Saga há uns dois anos atrás. Parece que não mudou muita coisa. Parece que eles não gostam de ligar pra gente, sempre eu tinha que ligar pra mil e um ramais até alguém me dizer que ia me retornar mais tarde (e nunca retornava). Sem contar com a recepção da oficina, uma lástima. Na época, eu desci o pau na pesquisa de opinião da Peugeot sobre o atendimento da oficina, mas vi que não adiantou muita coisa. Nunca mais volto lá pra fazer nenhum serviço.
  3. Achei este vídeo mostrando como faz a troca das pastilhas do freio dianteiro.
  4. kazuoaoki

    Por Dentro Do Novo Motor 1.6 Da Psa

    Aumentei a fonte. O editor mudou a fonte quando copiei e colei
  5. kazuoaoki

    Por Dentro Do Novo Motor 1.6 Da Psa

    Fiz a pesquisa e não encontrei nada a respeito. Desculpem-me se postei em local errado Por dentro do novo motor 1.6 da PSA Conheça as características do novo propulsor EC5 1.6 16V, que equipa os modelos Peugeot 208 e 308, além da linha Citroën C3. O conjunto substitui o TU5JP4 com componentes inéditos e uma boa dose de tecnologia, como o sistema de partida a frio que dispensa o tanquinho Se na natureza nada se perde e nada se cria, tudo se transforma, na indústria automotiva também não se perde nada, tudo evolui a cada dia e a cada novo veículo que chega ao mercado, numa velocidade estonteante. Tudo em nome da economia, do desempenho e, principalmente, do meio ambiente, já que as leis de emissões de poluentes estão cada vez mais acirradas em todos os elos da cadeia. E quando se fala em motores, o negócio fica ainda mais sério, por isso as engenharias investem sempre mais tempo e dinheiro no desenvolvimento de conjuntos mais avançados que respeitam todas essas regras. É o caso da PSA Peugeot-Citroën, que coloca nos modelos Peugeot 208 e 308, e na linha Citroën C3 (C3, Picasso e AirCross) o novo motor EC5 1,6 litros de 16 Válvulas, com vários componentes inéditos e muita tecnologia. Pode-se dizer que o EC5 é a evolução do motor TU5JP4, que equipa os modelos Peugeot 207 e a linha antiga do Citroën C3, com um ganho de 5 cavalos de potência a gasolina e 9 cavalos quando abastecido com álcool. De acordo com Leonardo Morgado, gerente da Engenharia de Produto de Motores da PSA Peugeot-Citroën, apesar de ser um produto global, fruto do desenvolvimento em conjunto entre as equipes da América Latina, França e China, o EC5 é produzido no Brasil, na fábrica da PSA em Porto Real/RJ. "É um projeto voltado para o mercado brasileiro, que utiliza recursos avançados na sua construção e tem foco na sustentabilidade na linha de produção. Entre suas características, destacamos os novos componentes internos e a tecnologia Flex Start, que dispensa o uso do tanquinho, e o CVTT (Comando de válvulas variável na admissão)", explica Leonardo. De acordo com a PSA, esse propulsor produz 80% do torque a partir de 1.500 rpm e seus avanços representam uma economia de combustível de 7%. O que tem de novo no EC5 O novo motor da PSA tem como base o TU5JP4, também 1.6 16V, com uma série de modificações na construção e nos componentes internos, que ficaram mais leves e tiveram o atrito reduzido. No acabamento interno do bloco, a rugosidade foi diminuída para evitar o atrito e girar mais livremente, promovendo como consequência menor consumo de combustível. Os pistões são construídos em alumínio com uma massa diferente, e consequentemente, com a altura de saia e o desenho do topo reformulado. A saia possui camada de redução de atrito do tipo grafitado e o topo do pistão, uma camada dura de anodização, um tratamento que garante o trabalho em altas temperaturas e pressão suportando as solicitações térmicas e mecânicas. Como foco na otimização do seu funcionamento com cada combustível, a taxa de compressão da versão flexfuel é de 12,5:1, enquanto que para modelos exportados - somente a gasolina - é de 11:1. Os anéis de pistão tiveram a altura reduzida, ou seja, quanto menor a área de contato menor atrito. Os valores das alturas são de 1,0 mm do anel de compressão, 1,0mm do anel raspador e 1,5 mm do anel de óleo que proporcionam melhor eficiência. As bielas são forjadas e fraturadas, concebidas para ter massa oscilante reduzida com relação aos motores anteriores, com uma redução de peso de 150 g. A polia do virabrequim tem formato oval, com objetivo de eliminar todas as vibrações da correia dentada e melhorar o conforto em relação à vibração do motor. Além disso, evita ruídos e impactos nos tensionadores e no motor. A bomba de óleo é do tipo variável, ou seja, ela ajusta automaticamente o fluxo de óleo enviado de acordo com a rotação e a carga do motor. Como resultado, o motor absorve menos energia e com isso fica mais econômico. O coletor de admissão e tampa do motor são de plástico e foram redimensionados para ter uma otimação da respiração do motor, com peso reduzido. Todo o fluxo foi recalculado para melhorar o desempenho e ficou menos rugoso para reduzir a perda de carga e ter melhor aproveitamento da respiração do ar para o motor. Além da Bosch, que fornece a injeção eletrônica para o EC5, outros fornecedores do novo motor são a INA Schaeffler (variador de fase), KS (pistões), Mahle (bielas e anéis), Magna (bomba de óleo variável), Valeo (bobinas) e Litens (polia oval do virabrequim). Principais alterações do EC5: " Conjunto pistões/anéis "low friction" - construídos com material de baixo atrito, reduz o gasto de energia do motor para movimentar suas próprias peças; por consequência, torna mais eficiente seu funcionamento. (A) " Cilindros com acabamento "low friction" - o acabamento dos cilindros apresenta tecnologia com brunimento de rugosidades reduzidas para baixa resistência à fricção, reduzindo o atrito entre itens internos. " Bomba de Óleo Variável - ajusta automaticamente o fluxo de óleo enviado de acordo com a rotação e a carga do motor. Como resultado, o motor absorve menos energia e com isso fica mais econômico. Este componente permite uma economia de 1% de combustível. (B ) " Bielas forjadas e fraturadas - com alta resistência, têm peso reduzido, contribuindo para a melhor performance do motor e redução do consumo de combustível. © " Coletor de aspiração e tampa do motor em plástico - a adoção de plástico reduz o peso, sem comprometer a resistência, contribuindo para melhorar o funcionamento do motor. (D) " Tuchos hidráulicos - mais modernos, melhoram a eficiência do conjunto e dispensam manutenção. (E) " Sistema drive by wire - incorpora fios e sensores para conectar o corpo da borboleta ao acelerador, proporcionando respostas mais rápidas e precisas ao comando do motorista sobre o pedal de aceleração, otimizando o comportamento do motor e o consumo. * Fonte PSA Peugeot-Citroën FICHA TÉCNICA Cilindrada: 1.587 cm³ Número de cilindros: 4 Número de válvulas por cilindro: 4 Taxa de compressão: 12,5:1 (Flex) Potência máxima: 115 cv a 6.000 rpm (gasolina) / 122 cv a 5.800 rpm (etanol) Torque máximo: 15,5 kgfm a 4.000 rpm (gasolina) / 16,4 kgfm a 4.000 rpm (etanol) Partida a frio sem tanquinho Uma das grandes inovações do motor EC5 é a tecnologia Flex Start, desenvolvida pela Bosch, que elimina o uso do tanquinho de gasolina, tão comum de esquecer de abastecer nos carros bicombustíveis. O princípio da tecnologia é pré-aquecer o combustível antes que seja injetado e que a proporção de etanol no tanque e a temperatura ambiente sejam solicitadas ao ligar o carro. A vantagem: o usuário não precisa mais abastecer o reservatório de gasolina, além disso, melhora a resposta do motor à aceleração, independentemente da temperatura; além de reduzir as emissões de poluentes, de acordo com a PSA. Para que o sistema tenha um funcionamento perfeito, a Bosch introduziu uma nova galeria de combustível, com elementos de aquecimento integrados (lanças aquecedoras), uma unidade de controle de aquecimento e o software de controle do sistema. "Esses componentes garantem que a temperatura do combustível atinja valores ideais para uma partida segura mesmo em baixas temperaturas, e ao mesmo tempo, oferece um controle preciso da temperatura do combustível em todas as condições de operação do motor, evitando o sobreaquecimento", explica Leonardo. Segundo a montadora, todos os motores EC5 contam com o Flex Start como equipamento de série, mas o motor TU5 pode receber o sistema Flex Start depois de passar por evoluções na ECU e na injeção, já que tem o coletor de admissão e a galeria de combustível com o EC5. Juntamente com o sistema Flex Start, as equipes de projeto da PSA e da Bosch incorporaram ao motor mais um diferencial: o Wake up. Leonardo explica que com essa tecnologia, é possível começar o pré-aquecimento do etanol quando a porta do motorista é aberta, eliminando o tempo de espera de 6 segundos quando a temperatura ambiente é de 5ºC. "É um sinal enviado pela ECU na hora que abre o carro, para fazer o aquecimento do combustível a fim de que na hora do acionamento da partida, o motor seja ligado sem demora", diz Leonardo. Se o etanol não foi aquecido até a chave ser inserida no contato, a luz de indicação no painel fica acesa, indicando que o sistema está em aquecimento, e o motor só é ligado quando apagar. Em geral, o sistema de injeção eletrônica do EC5 teve alterações para melhorar o fluxo de combustível, inclusive os bicos injetores também sofreram evolução. O mesmo componente é utilizado tanto para os motores E0 quanto para o E100 (gasolina pura), ou seja, com uso da mistura etanol/gasolina, ou somente gasolina. Comando Variável Outra tecnologia do EC5, o CVVT (Cam-shaft Variable Valve Train), o comando variável de válvulas, que é figurinha carimbada nos motores mais modernos e ponto forte desse 1.6l. Sua função é variar os tempos de abertura das válvulas e o fluxo de ar e combustível conforme solicitação de aceleração e comportamento do motor. O variador de fase é posicionado no eixo comando, e atua fazendo a leitura eletrônica da rotação do motor, variando em função disso a posição do eixo comando, para melhor aproveitamento do cames e melhor angulação para se conseguir o máximo aproveitamento em termos de abertura e fechamento de válvulas. "O VVT beneficia o torque em baixas rotações, ou seja, é capaz de se obter mais de 80% do torque já a partir de 1.500 rpm", diz Leonardo. A PSA ressalta ainda a utilização de uma bomba de óleo variável, que ajusta automaticamente o fluxo de óleo enviado, de acordo com a rotação do motor e a carga, fazendo com que menos energia seja absorvida. Sistemas inéditos do motor : " Flex Start - dispensa a utilização do reservatório de gasolina instalado no compartimento motor, onde nos veículos bicombustíveis convencionais é abastecido com gasolina para partida nos dias frios. Permite a partida do motor em baixas temperaturas quando abastecido com combustível contendo entre 85% e 100% de etanol. Desenvolvido pela Bosch, é um sistema de gerenciamento eletrônico que controla toda operação de aquecimento do combustível, proporcionando uma partida mais confiável e melhores respostas do acelerador. (F) " VVT - o comando de válvulas variável, como o nome diz, faz variar os tempos de abertura das válvulas e o fluxo de ar e combustível de acordo com a necessidade baseada na aceleração e no comportamento do motor. Com isso, as características do motor são modificadas, garantindo o bom desempenho em diferentes regimes de rotação e redução do consumo. (G) Plano de manutenção O óleo de primeiro enchimento é do tipo sintético 5W30 MA4 FE Fuel Economy, com viscosidade baixa e um pacote de aditivos diferenciados que auxiliam na redução de atrito. Troca de óleo e anel do bujão do cárter de óleo: a cada 10 mil Km Troca do filtro de óleo: a cada 10 mil Km. Do tipo ecológico, troca-se apenas o elemento filtrante. Troca das velas de ignição: a cada 50 mil Km Troca do filtro de combustível: a cada 20 mil Km Substituição do filtro de ar: a cada 20 mil Km http://www.omecanico.com.br/modules/revista.php?recid=952&edid=73&topicid=2
  6. kazuoaoki

    Ipi Vai Voltar! / 208 2014/14

    Já estão falando em adiar a obrigatoriedade dos air bags e ABS em alguns modelos para depois das eleições. Se não mantiverem a redução do IPI ano que vem, vai ficar muito na cara (pra quem tem um mínimo de informação isso já soa óbvio) que estão defendendo apenas os interesses das montadoras. Mas tudo é possível, o PT está mostrando cada vez mais que cara de pau não tem limites...
  7. kazuoaoki

    Cesta De Peças - 308

    Engraçado o AutoEsporte fazer comparação de consumo com combustíveis diferentes (etanol no focus e gasolina no golf)...
  8. kazuoaoki

    Peugeot 208!!

    vixe, eu num tinha reparado. Onde viu isso?
  9. kazuoaoki

    Peugeot 208!!

    Esse volante está show de bola!
  10. kazuoaoki

    Peugeot 208!!

    Peugeot confirma produção do 208 GTi Versão esportiva terá motor 1.6 turbo de 200 cv e câmbio de 6 marchas. Estreia oficial será no Salão de Paris, em setembro. Do G1, em São Paulo A Peugeot confirmou nesta sexta-feira (20) o que já era esperado: o 208 GTi, apresentado como conceito no Salão de Genebra, em março, entrará em produção. A versão final do compacto esportivo será revelada no Salão de Paris, em setembro. Peugeot 208 GTi (Foto: Divulgação) O Peugeot GTi é equipado com um motor 1.6 turbo, de 200 cavalos e 28 kgfm de toque, o mesmo que move uma série de carros da marca – 3008, 508, RCZ; esses com a potência limitada a 165 cv. O câmbio é manual, de 6 marchas. Dados da marca francesa apontam para aceleração de 0 a 100 km/h em 7 segundos – a velocidade máxima não foi revelada. Peugeot 208 GTi (Foto: Divulgação) Externamente, o 208 GTi se difere do modelo convencional pelas rodas com desenho distinto, retrovisores que imitam aço escovado e grade frontal com detalhes cromados. Internamente, há contornos vermelhos no painel, no console central e nas saídas de ar, enquanto o volante tem a base redecorada. Peugeot 208 GTi (Foto: Divulgação) O Peugeot 208 – em sua versão sem aspectos esportivos – será apresentado no Salão de São Paulo, em outubro, com vendas iniciadas no início de 2013. Fonte: http://g1.globo.com/...do-208-gti.html
  11. kazuoaoki

    Peugeot 308

    Essas rodas me lembram as do stilo. Achei a traseira sem sal, se fossem de leds ou cristal seriam mais bonitas
  12. PUG 206 Sensation 07/08 Porto Seguro Bonus classe 3 33 anos sem condutor menor de 27 anos Funcionario Publico Garagem residencia/trabalho Km média de 1500km/mes Fator de ajuste em 105% da tabela FIPE Danos Materiais no valor de R$ 100.000,00 Danos Corporais no valor de R$ 200.000,00 Morte por passageiro no valor de R$ 10.000,00 Invalidez por passageiro no valor de R$ 10.000,00 Assistência 24horas Cobertura para vidros. Sem carro reserva Brasilia - DF Com Franquia Reduzida de R$ 1.245,00 Valor à vista de R$ 1.786,82
×