Jump to content

JP1

Membro
  • Content Count

    1,186
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

JP1 last won the day on December 15 2014

JP1 had the most liked content!

Community Reputation

108 Genial!

About JP1

  • Rank
    Flutuando Válvula
  • Birthday 05/13/1979

Contact Methods

  • Website URL
    http://
  • ICQ
    0

Profile Information

  • Sexo
    Masculino

Previous Fields

  • Veículo
    307
  • Versão
    Feline
  • Fabricação
    2005/2005
  • Motorização
    2.0 16V
  • Estado
    SP
  • País
    Brasil

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. JP1

    Peugeot 2008

    O Corolla não usa mais o AT de 4 marchas? JP
  2. JP1

    Peugeot 308

    Você tem razão e eu errei: http://www.omecanico.com.br/modules/revista.php?recid=1338&edid=100&topicid=2 As versões THP de 156 e 165cv também tem turbina pulsativa, segundo esse link. JP
  3. JP1

    Peugeot 308

    Pelo que eu havia entendido as versões de 156cv e 165cv tem turbina monofluxo. JP
  4. JP1

    Peugeot 308

    Provavelmente a turbina é pulsativa e não monofluxo. Pelo menos no Mini Cooper é pulsativa. Edit: Pesquisa rápida confirma que o EP6CDTX tem turbina pulsativa mesmo (twin scroll). JP
  5. JP1

    Peugeot 2008

    Acho que o colega estava falando do THP à gasolina. Seria interessante saber o que está escrita na tampa do bocal do combustível, mas espero que a PSA não tenha sido tonta a ponto de exigir somente gasolina premium. Normalmente nos carros do Brasil, o manual descreve gasolina tipo C (que significa gasolina com etanol, comum e aditivada, com 87 octanas IAD). JP
  6. JP1

    Peugeot 2008

    Depende do estado, mas a regulamentação americana permite até 15%, na verdade: Verdade, o E85 que está virando padrão mundial de etanol tem 15% de gasolina para facilitar partidas à frio, mas no Brasil não é necessário por causa dos sistemas de partida a frio (tanquinho e aquecimento). Algum tempo atrás falou-se em também definir E85 para o Brasil (além de E100) porque vários carros importados poderiam usar, especialmente os que vem dos EUA e México, mas até onde sei não foi aprovado. JP
  7. JP1

    Peugeot 2008

    Concordo que a manobra de passar da banda 20-25% de etanol que estava determinada há muito tempo e impacta tecnicamente nos motores foi mais uma idiotice do atual governo federal, mas o etanol como combustível é caminho sem volta. No Brasil praticamente não existe mais nenhum carro novo que funcione sem problemas com gasolina pura e vários países além de nós adotam a adoção de etanol na gasolina. Nos EUA, por exemplo, praticamente não existe mais gasolina pura à venda e eles são o maior produtor de etanol do mundo. Veja a quantidade de modelos flex (E85 nos EUA, não E100 como aqui) disponíveis lá: https://www.fueleconomy.gov/feg/PowerSearch.do?action=Cars&path=1&year1=2014&year2=2015&vtype=E85&srchtyp=newAfv&pageno=1&sortBy=Comb&tabView=0&rowLimit=200 JP
  8. JP1

    Peugeot 2008

    Também acredito que era recomendação e não obrigatório, mas de qualquer maneira agora que quase não há diferença de ppm de enxofre entre as gasolina comum, premium e premium petrobras (Pódium), acho que essa recomendação provavelmente não existe mais. O motor THP flex, até onde sei, continua sendo importado. JP
  9. JP1

    Peugeot 208!!

    Do Argentina Autoblog via AutoFácil: http://autoblog.com.ar/2015/09/10/brasil-prepara-el-restyling-de-sus-autos-chicos/ Facelift do 208 (pra ficar igual ao euro) vem em alguns meses (2016 e 1/2 ?), assim como o 208GT. JP
  10. JP1

    Peugeot 2008

    A Fiat tem um acordo com a Chrysler de longo prazo, por isso alguns modelos eram vendidos na Itália com a marca Lancia (300C = Lancia Thema), enquanto no Reino Unido alguns modelos (Lancia Delta = Chrysler Delta e outros, não lembro) eram vendidos com marca Chrysler, talvez desde os anos 90 ou antes. Contudo a aquisição da Chrysler Corporation aconteceu em 2009, quando esta entrou em processo de falência/recuperação judicial e foi adquirida pela Fiat e sindicato de funcionários. Quem comprou a Chrysler em 1998 foi a Daimler-Benz (Mercedes-Benz entre outras marcas). JP
  11. JP1

    Peugeot 2008

    A questão são a posição dos pontos de apoio e não a capacidade do cinto em sustentar as forças. O mesmo cinto que segura o tórax de um adulto pode quebrar o pescoço de uma criança. O isofix também age como se fosse cinto pirotécnico impedindo que a cadeirinha se movimente em excesso. A diferença de massas também muda muita coisa durante a colisão. É a mesma razão pela qual em parque de diversões há altura mínima nos brinquedos que usam cinto ou sistema de retenção. A disponibilidade de cadeirinhas isofix é uma porcaria mesmo no Brasil, até porque foi especificado há pouco tempo pelo Inmetro e não sei nem se foi regulamentado. Quem usa, costuma ter cadeirinhas importadas. Alguns carros importados, principalmente do México costumam ter o sistema latch (Isofix americano) que se não me engano, pode ser mais fácil encontrar cadeirinhas aqui. JP
  12. JP1

    Peugeot 206 Rc Ou Gti

    Apesar do tópico ser bem antigo, me pareceu o mais adequado. Um cara de 22 anos da Nova Zelândia construiu artesanalmente, em casa, um 207 WRC. 1.000kgs V6 Rally (RenaultSport) 450cv JP
  13. JP1

    Peugeot 308

    Esse interior é do Focus ou Fiesta? JP
  14. É simples: nível no mínimo, no máximo e qualquer lugar entre os dois está correto. Contudo, imagino que a maioria não vai deixar o óleo no mínimo pois há risco de falta de lubrificação, certo? O meu ponto é que no máximo também há riscos e por isso deixar no máximo é arriscar também. Só isso. Sobre o restante, sugiro que você ignore o que escrevi e na dúvida, questione seu mecânico o que pode ocorrer com excesso de óleo no motor. Com relação a não usar aditivos no óleo, concordo totalmente. JP
  15. Vejo que não consegui me explicar bem, então tento com uma analogia. Capacidade máxima de um elevador 820kgs. O maior risco de problemas do elevador é com 410kgs ou com 820kgs? Com certeza ambos estão dentro do nível permitido. JP
×