Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'Hoggar'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Área Comum
    • X Encontro Nacional Clube Peugeot
    • Clube Peugeot
    • Apresente-se
    • Fotos & Vídeos
    • Off-Topic
  • Área Técnica
    • Quero comprar um Peugeot!
    • Eletrônica & Elétrica
    • Tutoriais (DIY) - Faça Você Mesmo
    • Mecânica & Preparação
  • Área de Classificados
    • Venda de Produtos Oficiais do Clube Peugeot
    • Anunciantes do Clube
    • Anúncios dos Membros do Clube Peugeot

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


País


Cidade


Garagem

Found 6 results

  1. Fala pessoal Resumidamente, vou me mudar para longe do rio, mas continuarei trabalhando aqui. Então, como sobrou para o corno aqui a missão de ir e vir, penseo em comprar uma hoggar, que creio não ser um carro visado, além de poder colocar um gás sem preocupação com espaço, além do mesmo me servir para carregar, eventualmente, nos finais de semana. Queria a opinião da galera em relação ao carro, e se já colocaram kit gnv no mesmo, etc, etc, etc.
  2. jesus

    Peugeot Hoggar

    Peugeot Hoggar chega no mês que vem a partir de R$31.400 A picape Peugeot Hoggar vai ser lançada oficialmente no Brasil em 15 de Maio com preços a partir de R$31.400. O produto inédito da marca francesa terá três versões disponíveis: X-Line, XR e Escapade. A XR vai sair por R$35.350 e a Escapade por R$43.500. As duas primeiras versões terão motor 1.4 flex e a topo de linha Escapade chega com o 1.6 16V flex. A Hoggar demorou três anos para sair do papel e contou com uma equipe de 320 técnicos e engenheiros, que adaptaram o Peugeot 207 nacional e a parte traseira da Partner. Isso resultou em uma picape com 1.151 litros de volume na caçamba e capacidade de carga máxima de 742 kg na X-Line, 660 kg na XR e 650 kg na Escapade. Com 4,52 metros, a Hoggar tem caçamba com seis ganchos externos para amarração de carga, mais quatro internos e tampa traseira removível para transporte de volumes maiores. FONTE: http://www.noticiasautomotivas.com.br/peug...tir-de-r31-400/
  3. fernandodupas

    Fotos Das Minhas Hoggar!!!

    Bom pessoal, pelo pouco que vi aqui quase ninguem tem hoggar, to me sentindo um Hoje possuo uma Hoggar 1.6 Escapade, mas antes dela tinha uma Hoggar Xline 1.4 Apesar da boa vontade da peugeot com o carro, alguns detalhes afastaram varios compradores do carro. Quando optei por comprar a Xline foi aproveitando um otimo preço da versão frente as concorrentes que custavam na faixa de 32 mil e sem DH que é se serie na Hoggar. Bom, mas o tópico é para fotos, então vou postando algumas fotos que vou tirando do meu carro, espero que gostem.
  4. Abraço amigos do CP, segue a noticia: http://blogdoluisperez.blog.uol.com.br/arch2013-01-16_2013-01-31.html Peugeot Hoggar sai de linha Em abril de 2010, o título da reportagem de Carpress já deixava claro: não seria fácil a vida da picape Hoggar, da Peugeot (Hoggar entra em briga de cachorros grandes). Agora as últimas informações dão conta de que desde maio nenhuma unidade da picape baseada no compacto 207 sai da linha de montagem do grupo PSA Peugeot Citroën em Porto Real (RJ). Tião Oliveira, editor do "Jornal do Carro", informa que relatórios de produção mensal de veículos indicam que a picape continua fora de linha apesar de a versão oficial anteriormente era de que a produção havia sido paralisada para regular estoques e em seguida retomada Em todo o ano passado, a Hoggar teve apenas 2.155 unidades vendidas, perdendo até para a Ford Courier (7.263), que faz "hora extra" no mercado. No pódio do segmento, estão Fiat Strada (117.412 unidades vendidas em 2012), Volkswagen Saveiro (66.436) e Chevrolet Montana (48.474).
  5. Sieg

    1 Ano De Dor De Cabeça

    Boa tarde galera. Sempre fui fã da Peugeot e participava constantemente dos encontros do clube ha tempos atrás. Ha pouco mais de um ano, comprei uma Hoggar para a empresa e venho tendo muitos problemas com o carro e principalmente com a pós venda. Criei um site no Google e relatei todo o ocorrido. Estou tentando um suporte da CAEP mas está muito difícil de resolverem meus problemas. Vou tentar falar com o Denis (Ex Rennes), pra ver se ele me dá uma ajuda com esses defeitos e provavelmente terei que apelar pela justiça. Vejam abaixo o que vem acontecendo: 1 ano de dor de cabeça Minha história começa mais ou menos assim: Em Novembro de 2011 compramos para a empresa um Peugeot Hoggar prata, ano 2011/2012 na concessionária Pavillon em SP. No mesmo dia que o carro foi retirado, eu mesmo o trouxe para o Rio, como sou o principal motorista, sou eu quem dirige o carro em 99% do tempo. A primeira revisão, de 10.000km, eu optei por fazer na concessionária Rennes, no Recreio dos Bandeirantes, após ter ouvido falar bem dos serviços deles por amigos. Já na primeira revisão, no dia 10/02/2012 informei que estava tendo problemas com a porta do motorista que se abria sozinha e as vezes teimava em não fechar de forma alguma, chegando a ser necessário aumentar a força da batida para poder trancar o carro. Comuniquei também que a buzina e o alerta as vezes não funcionavam ou eram lentos demais para responder ao comando. A consultora Leila chegou a informar que isso era “normal”, pois se tratava de um sistema Multiplexado. Até ai tudo era uma maravilha, somente problemas pequenos, fora a porta que como passar do tempo, não apresentou mais o problema. Após os 12.000km eu comecei a ouvir e sentir um rangido estranho no pedal de embreagem, como se estivesse sem lubrificação. Ok, isso pode acontecer, talvez uma graxinha resolvesse o problema, então esperei a revisão de 20.000km para relatar o ocorrido, esta que optei por fazer na concessionária Etoile que fica a apenas 3 quarterões da empresa aqui em Jacarepaguá no dia 08/05/2012. Por se tratar de um problema aparentemente de lubrificação, que pode demorar um pouco para dar as caras, retirei o carro e senti que o rangido tinha diminuído. Pura ilusão. Após 1 dia o barulho estava lá de novo. Chegava a agarrar o pedal e era facilmente ouvido do lado de fora do carro. Retornei a Etoile no dia 10/09/2012 para a revisão de 30.000km e informei novamente sobre o rangido da embreagem. Foi me passado um orçamento de R$600 de peças, fora a mão-de-obra. Disseram que teria que ser trocado o colar da embreagem e mais algumas peças da caixa e que a garantia não cobria, pois eram peças de desgaste. Fiquei então a ver navios. Até este momento, os problemas já começaram a se agravar e adivinha: O problema das portas voltou a dar as caras. No dia 03/01/2013 levei o carro novamente à Rennes para a revisão de 40.000km e novamente informei sobre o barulho da embreagem, o problema da abertura e fechamento das portas e um novo barulho que surgiu uma semana antes, aparentemente vindo do motor ou da suspensão dianteira. No dia 04/01/2013 o consultor Adelino da Rennes me ligou informando que o calço do motor estava quebrado e que pra variar, a garantia não cobriria. Quanto eu teria que desembolsar? R$471 de peças e R$ 1.298 de mão-de-obra – Total = R$1.769 Ai sim eu teria resolvido o meu problema com a embreagem e o calço do motor. Mas por incrível que pareça, meus problemas não terminaram ai. Ao ir até o carro para fazer a retirada, reparei que o pneu dianteiro direito estava vazio, totalmente vazio, e pela reação do consultor Avelino, ele também foi pego de surpresa. A justificativa dele foi que provavelmente eu teria pego um prego no caminho até a concessionária, que é de aproximadamente 40km da minha casa. Beleza. Quem nunca atropelou um prego? Pensei. Calibramos dentro da própria concessionária e parti para a casa da minha noiva, em Campo Grande. Antes mesmo de sair da Avenida das Américas, a aproximadamente 5km da Rennes, ouvi um barulho estranho e resolvi parar para verificar. O pneu estava totalmente arriado e sem condições de rodar nem 100 metros. Depois de um bom tempo, arrumei um borracheiro, que foi com um macaco verificar o que acontecia. Resultado: Pneu rasgado na lateral, provavelmente causado por meio fio ou buraco. Como eu poderia ter causado este dano e ninguém na Rennes ter visto em 2 dias que o carro permaneceu na revisão? Ou então, como pode o pneu ter arriado comigo em apenas 10 minutos e na Rennes ter demorado 2 dias? Nesta altura, eu já estava bastante irritado com a Peugeot e como se nao bastasse ter que colocar o estepe novinho em folha pra rodar, fui procurar a chave de roda que fica sob o banco do motorista e fiquei na mão. Ela nâo estava mais lá.O borracheiro precisou improvisar uma chave de fendas para descer o estepe. Retornei a Rennes na segunda feira seguinte e informei o ocorrido. O consultor Avelino disse que era responsabilidade minha o rasgo do pneu e que por gentileza poderia me ceder uma chave de rodas. Nao tendo, novamente, meu problema resolvido, liguei para o 190 e fiz um registro de ocorrencia. A CAEP está desde o dia 07/01/2013 me enviando emails cobrando que eu leve o carro e deixe na Rennes para que seja feita uma terceira avaliação, porém, como se trata de um veículo comercial, pará-lo vai gerar prejuízo, além de não ter mais confiança nenhuma em deixar o carro na concessionária Rennes. Mais recentemente, no dia 23/01/2013, chegando à empresa, o velocímetro parou de funcionar e o carro começou a dar uns trancos estranhos de 1ª, 2ª e 3ª marcha. Tentei agendar com duas outras concessionárias, a AGO e a Reférence, mas só teriam agendamento disponível na semana seguinte. Como se não bastasse vender um carro problemático, o pós venda é horrível. Estou tentando ao máximo resolver estes problemas, mas vejo que devido ao descaso, infelizmente terei que recorrer a justiça e a internet. Leonhard Siegfried Ortolan leonhard.ortolan@gmail.com Site: https://sites.google.com/site/merdadepeugeot/
  6. FFJunto

    Hoggar Escapade 2011

    Olá Moçada! Sou tarado em Peugeots e por isso vou amanhã mesmo ver e se possível comprar uma Hoggar Escapade (branca) para namorar com a 206 Feline (branca também) de minha mulher, a agência está pedindo 31,9 mil Dilmas mas acho que em se tratando de um veículo que vai sair de linha poderei fazer uma oferta menor considerando isso, por telefone o vendedor acusou meu comentário (que vai sair de linha) e mostrou-se receptivo a discutir uma oferta.....qual a dica de vocês para essa negociação? Trata-se de uma Escapade completa, 2011.
×