Jump to content
rogerio_prazeres

Dica: Testando Sonda Sozinho

Recommended Posts

Gelera,

 

Vou tentar dar uma contribuição ao fórum pois eu participo raramente e sempre quebraram muito meu galho aqui.

 

Um breve tutorial de como testar a sonda Lâmbda ( sensor de oxigênio ) de 4 fios do carro.

 

Como a sonda funciona

 

Em resumo são 4 fios.

 

Dois brancos iguais são apenas para aquecer a sonda logo que liga o carro. Em cerca de 1 minuto com o motor ligado essa resistência não tem mais função pois o próprio calor dos gases do escapamento aquece ela. Se essa resistência estiver ruim o carro acusa erro de comando de aquecimento da sonda. Essa resistência é só pro carro ligar melhor e estabilizar mais rápido.

 

Os outros dois fios são o sensor de zircônio, que pode ser testado com um multímetro digital.

- Frio ele marca algo próximo de 0 mV.

- Fora do carro com a sonda bem aquecida ele fica numa média de 500mV.

- Durante o funcionamento do carro ele fica perto dos 400mV e oscila entre 200mV e 900mV indicando mistura rica ou pobre. Sendo que esses valores mudam muito rapidamente pois a injeção sempre corrige a mistura.

 

Ferramentas necessárias

 

- Chave para tirar a sonda se for necessário;

- Multímetro digital - Importante não usar multímetro analógico pois ele pode drenar muita corrente e queimar a sonda.

 

Fora do carro

 

Fora do carro não é o melhor jeito mas se vc não está com o auxílio de um scanner é a única opção pois se desconectar a sonda pra testar e ligar o carro vai acender a luz da injeção. Sem o scanner não tem como apagar o erro...

 

A sonda tem normalmente 4 fios. Dois brancos que são da resistência de aquecimento e dois que são o sinal.

 

Primeiro meça a resistência de aquecimento entre os dois fios brancos. Deve ser um valor baixo, algo perto dos 10 ohms.

Se estiver com um valor muito alto ou com circuito aberto essa resistência está queimada, isso tb gera erro na injeção mas o sinal da sonda pode estar funcionando ainda.

 

Testanto:

 

Conecte os terminais de sinal ( os outros dois que não são brancos - geralmente cinza e preto ) no multímetro e ligue na escala que meça até uns 2000mV.

Com a sonda fria ele deve marcar 0mV ou algo próximo disso.

 

Aqueça a sonda ligando os terminais da resistência numa bateria de carro ou numa boa fonte de 12V que gere pelo menos uns 5 ampéres. Tome cuidado de deixá-la numa superfície que não queime pois ela vai aquecer mesmo. Cuidado pra não se queimar tb.

 

Com a temperatura aumentanto o valor do sinal no multímetro vai subindo... Primeiro lentamente, depois mais rápido.. 10, 15, 20, 40, 50, 90, 120, 200, 300, 400 mV e estabiliza perto dos 500mV em alguns minutos. (não se preocupe com a polaridade, se inverter os fios ele mede negativo mas o valor é que importa)

 

Se não tiver a fonte ou bateria disponível vc pode aquecê-la na boca de um fogão por exemplo, o comportamento vai ser o mesmo.

 

Já com a sonda aquecida, vc pode ver o valor variar rapidamente ao aproximar a chama de um isqueiro nela. Na região da chama mais azul ele marca mais rica ( 800mV por exemplo) e na região mais amarela ela marca mais pobre ( 300mV ou algo assim)

 

O importante é que a sonda chegue bem ao valor médio e varie rapidamente com as mudanças da chama.

 

Se sonda insistir em ficar abaixo dos 400mV ou estiver respondendo muito lentamente está ruim, o que chamam de sonda preguiçosa.

 

 

Instalada no carro

 

Esse é o jeito mais preciso. Mas é bom ter um sacanner para apagar os erros depois.

 

Comece com o carro frio e sonda fria.

 

1- Desconecte o cabo da sonda.

2- Meça a resistência de aquecimento nos fios brancos e veja se está perto dos 10 ohms.

3- Reconecte, vire apenas a chave (sem partir o motor) e o carro vai mandar 12V para os terminais de aquecimento. Veja se a sonda está está aquecendo bem só coma chave virada.

4- Com a sonda aquecida e sem ligar o carro desconecte e meça os terminais de sinal. Tem que estar perto dos 400, 500 mV... Se espear esfriar o valor vai caindo novamente

 

Agora é a parte que vai dar erro na injeção.

 

6- Com a sonda desconectada e o multímetro bem conectado nos terminais de sinal, ligue o carro. Por estar sem sonda ele vai entrar em modo "open loop" (malha aberta) mas vai funcionar. Provavelmente a luz da injeção vai acender indicando o erro.

 

7- Em "open loop" o carro funciona bem, mas ele demora mais pra corrigir a mistura. Por isso é mais fácil de testar.

8- Aí é só acelerar, soltar etc e ver o comportamento.

 

No instante que acelera a mistura enriquece rápido e vai para uns 800, 900mV, depois corrige. Se mantiver acelerado e soltar o acelerador ela tende a marcar pobre por alguns instantes tb.

 

Além de usar só o acelerador vc pode simular mistura rica e pobre alterando coisas no carro. Se abrir uma das tomadas de ar depois da borboleta ele empobrece. Se tapar a entrada de ar antes da borboleta a mistura enriquece. Isso acontece principalmente em "open loop" pois se tiver com a sonda funcionando a injeção corrige muito rápido.

 

Obs.: Se for testar mais de uma sonda utilize-a na posição do pré-catalizador pois a pós-catalizador sempre tente a marcar mais pobre por causa do próprio catalizador.

 

Conclusão

 

O conceito principal é por aí.

Com alguma criatividade dá pra testar a sonda ligada no motor conectando fios finos dentro do conector ou algo assim.

O único porém é que se a ECU não estiver em "open loop" as correções são muito rápidas e chega a ser difícil de observar. Mas ainda assim dá pra ver algo.

 

Quando isso foi muito útil!

 

O 207 passion do meu pai tava acusando erro de sonda e nenhum mecânico conseguiu descobrir o que era. Um deles até trocou a sonda pré por uma usada ( ele nem sabia que o carro tinha duas sondas) e o problema voltou. Uma novela que já se extendia por 1 mês e já tinham trocado bobina, feito limpeza de bico e o cacete. Já tinha ido uns 600 reais só de tentativas.

 

Levamos na concessionária... Dois dias depois a concessionária, como sempre, condenou o chicote, o módulo, a sonda, pediu limpeza de bico e tudo que eles possam meter a faca. Era 3mil reais só pra começar. Pagamos 140 do "diagnóstico" e tiramos o carro.

 

Levei no meu mecânico de confiança, mas apesar dele ter se esforçado muito não achou o defeito. Só sabíamos que tinha relação com as sondas.

 

Bom, o carro tem duas sondas, o que muita gente nem sabia. Uma pré-catalizador e outra pós.

Olhando o comportamento das sondas com o sacanner tava difícil ver o que tava realmente ruim.

 

O que fiz:

 

Comprei uma sonda universal nova (140 reais) e fiz os testes pra ver como se comporta uma sonda realmente boa. Depois comparei com as outras.

 

Resultado do teste com o multímetro:

 

- Sonda pós catalizador queimada. Tanto a resistência de aquecimento, quanto no funcionamento do sensor mesmo;

- Sonda pré catalizador funcionando nos valores porém "preguiçosa". Marcava sempre pobre mesmo com mistura rica. Só marcava rica quando tava rica demais mesmo.. e mesmo assim demorava.

 

Comprei outra sonda universal igual e troquei as duas (dá um trabalhinho refazer os conectores mas não é nada demais) e o carro ficou zero. Funcionando lisinho e andando pra cacete.

Só precisei pedir ao meu mecânico pra conferir os valores e zerar os erros.

 

Gasto

 

140 + ( sonda universal 4 fios)

140 ( sonda universal 4 fios)

100 ( mão de obra que meu mecânico cobrou pleo uso do scanner várias vezes)

100 ( "gorjeta" que dei ao meu mecânico pois mesmo sem achar o defeito ele tenta incansavelmente achar e ao contrário dos outros só cobra se resolver o problema em definitivo. Gastou duas tardes fuçando esse carro comigo e me explicando o que sabia)

____

480 reais

 

Abraços!

  • Upvote 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

ola amigo , meu carro esta com uma mistura muito rica , falha de mais , fiz o teste com a solda lamina fora do carro , e esta dando os fio preto e cinza no multimetro , nao esta dando nada .... fica marcado somente 1 .... nao dar nada no multimetro ,

 

minha solda deve esta ruimm ne

Share this post


Link to post
Share on other sites

ola amigo , meu carro esta com uma mistura muito rica , falha de mais , fiz o teste com a solda lamina fora do carro , e esta dando os fio preto e cinza no multimetro , nao esta dando nada .... fica marcado somente 1 .... nao dar nada no multimetro ,

 

minha solda deve esta ruimm ne

 

Os fios preto e cinza tem que medir com o multimetro na escala de Tensao DC. Tu esta usando o multimetro com a escala errada.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fiz uns testes aqui com a sonda montada, liguei o multímetro sem desconectar o terminal.

 

- Resistência: ~11,4 ohms - está dentro dos 10 citados

- Sonda fria: 0 mV - ok

- Chave virada no segundo estágio: 440 ~ 448 mV - ok.

- Desligando a chave: Mantém nos valores acima por alguns segundos, depois zera.

- Com o carro ligado: sobe pra aproximadamente 800 mV, depois fica oscilando entre 800mV e 280mV, as vezes caindo até 95mV. Mantive o carro ligado por uns 5 minutos e essa oscilação foi constante.

- Desligando o carro: Mesmo resultado ali de cima: Mantém nos valores de 440 ~ 448 mV por alguns segundos, depois zera.

 

PS: a sonda chegou aos 440mV quase que instantaneamente, não houve a subida gradual como no teste do tutorial.

 

Fiz os testes pois levei ao mecânico devido ao alto consumo (entre 7 e 8,5 na cidade), como já levei no especialista em injeção e ele não constatou nada (não há nenhum outro problema além do alto consumo), o mecânico disse que pode ser a sonda ruim ou suja.

Apesar de algumas diferenças, acho que pode ser pelo modelo (o meu é 206 e o do tutorial é um 207). Só não sei em relação aos valores com o carro se estão corretos, se é isso mesmo ou está errado.

 

O que me dizem?

Edited by fernandocdr

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito importante estar com a sonda sempre operante. Elemento vital responsável pelo ajuste fino da injeção/mistura. Se está ruim, o carro gasta mais e anda menos. Se for flex, não reconhece o combustível quando este é trocado (de etanol para gasolina e vice versa). Este tutorial é um norte interessante pra quem não tem o scanner mas este é a melhor ferramenta para avaliar correta e precisamente o funcionamento da sonda. Só uma coisa que vi no início:

 

Essa resistência é só pro carro ligar melhor e estabilizar mais rápido.

 

Negativo. A função da resistência é somente o rápido aquecimento do elemento cerâmico e a entrada mais rápida da sonda. O motor sempre parte sem considerar o sinal da sonda (open loop) e pouco tempo depois "fecha a malha" e começa a considerar seu sinal. Parte sempre com o último mapa de injeção que estava em uso quando desligou o motor. Seja quente ou frio. No mais muito bom o post! Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×