Jump to content
Sign in to follow this  
dantelles

[opinião] A Violência Urbana Afeta Sua Escolha De Carro?

Recommended Posts

Caros colegas,

 

Como todo apaixonado por carro, eu fico obsessivamente vasculhando ofertas em sites de venda de veículos na internet, sempre comparando que outro tipo de carro eu poderia estar dirigindo pelo mesmo valor que gastei para adquirir/incrementar (mods) o meu carro atual.

 

E, eis que percebo, cada vez mais, ofertas tentadoras de carros de segmento "premium importados" (leia-se: BMW, Audi, Mercedes, Land Rover, Volvo, etc.), com preços bem tentadores, sendo equivalentes em valor de compra a carros "nacionais" de mesma categoria em termos de tamanho (308 x A3, Fusion x 320i, etc.). Fato que esses carros premium são um pouco mais rodados e mais velhos que os equivalentes "nacionais" em termos de preço - porém, ocasionalmente se encontram umas "moscas brancas"!

 

Tudo bem, sabemos que carro não é apenas "comprar", tem que ser levado em consideração, também, "manter" o automóvel, principalmente preço de peças, mão de obra especializada (mesmo fora de concessionárias oficiais) e seguro contra roubo/terceiros.

 

Contudo, sempre me pego questionando o seguinte: se o meu orçamento mensal permitisse "comprar e manter" um carro da categoria "premium", por que eu não o faço? Por que eu sempre escolho a opção "nacional" equivalente em preço de compra?

 

Fiquei refletindo sobre isto, outro dia, e vejo que grande parte da minha decisão por carros "nacionais" seria o fator "violência urbana"! O medo de, ao possuir um carro mais vistoso e conhecido por ser dirigido por pessoas de classe econômica superior (hoje, qualquer marginal de esquina sabe identificar o símbolo de uma BMW, Audi, Mercedes, etc.), ser mais visado para atos de violência, tais como assaltos, sequestros-relâmpagos ou, na tragédia suprema, até mesmo latrocínio. Fico impressionado como a "cultura do medo" impera no nosso país e contamina as nossas escolhas mais triviais!

 

Paradoxalmente, vejo, ao meu redor (ao menos, aqui na minha cidade), cada vez mais carros de segmento de luxo rodando, e fico pasmo e questionador: "será que apenas eu que sou absolutamente neurótico com a violência urbana brasileira"? "Será que essas pessoas que rodam em BMWs novíssimas, peruas que rodam em Land Rovers vistosas, não sentem o mesmo medo que eu"?

 

Gostaria de abrir discussão neste tópico sobre este assunto: como a violência urbana brasileira afeta sua escolha de automóvel? Vocês já deixaram de comprar um carro de luxo/premium, mesmo tendo condições financeiras folgadas para isto, por puro e simples medo de sofrer um trauma psicológico permanente, ou até mesmo físico, decorrente de um ato de violência?

 

Em qual grupo de pessoas você se encaixaria:

 

Grupo 1: "se eu tivesse condições financeiras de comprar e manter um carro premium, eu o compraria sem medo de ser feliz, pois a vida é curta e pode ser que eu nunca seja assaltado/sequestrado até eu chegar nos meus 80 anos de idade, e então eu ficaria com remorso de não ter tido o prazer de guiar uma dessas belas máquinas!"

 

Grupo 2: "mesmo com condições de comprar e manter um carro premium, a minha integridade física e mental é o meu maior bem, e eu prefiro não me arriscar nas ruas brasileiras, me restringindo de possuir um carro que me traria grande prazer de guiar".

 

Podem opinar à vontade, pessoal! Gostaria de ouvir opiniões desde pessoas que vivam em cidades de 20 mil habitantes até megalópoles de milhões de habitantes! Vale também relatar casos de amigos e parentes, ok!

 

Abraços!

Dantelles

Edited by dantelles

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cara, é interessante esse tipo de pensamento....

 

Ai vai muito da sua emoção/razão...é o mesmo pensamento até mesmo dentro das escolhas fora de carros premiuns, por exemplo, se tenho hoje 50k, melhor comprar um carro 0km (a exemplo um up tsi 0km) ou um 308 thp 12/13? Talvez pela razão da maioria das pessoas, é melhor um carro mais econômico, 0km, que está na garantia, teoricamente não vai dar dor de cabeça, você não corre risco de comprar carro maqueado etc...mas na emoção, você quer um carro superior, de melhor acabamento, com mais tecnologia etc....

Enfim, foi uma comparação tosca, mas na mesma linha de raciocínio que o seu...

 

Analisando agora o que foi exposto por você: se tivesse condições de comprar e manter numa boa um carro premium, eu compraria...(tanto que, voltando ao exemplo anterior, prefiro comprar um carro mais antigo, mais completo e com mais tecnologia, do que um carro 0km inferior). Contudo, acredito que tomaria sim mais cuidados ao deixar o veículo em qualquer lugar, ir em certos lugares mais violentos, etc. Querendo ou não, carros mais luxuosos chamam mais a atenção das pessoas, principalmente inclusive de quem te inveja ou quer subtrair algo de você.

 

Logo, me encaixaria no Grupo 1.

Edited by cabjgyn
  • Upvote 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cara, muito legal essa questão que está levando, pois estou vivendo isso neste exato momento.

 

Estou saindo incrivelmente de um Renault Sandero e indo para uma 320i 2014, porém estou pensando muito na questão violencia, pois realmente qualquer bandido sabe diferenciar um carro premium hoje, ainda mais com um "MLK" de 25 anos dirigindo a mesma.

 

Mas estou indo pelo lado emocional, bmw é muito top.]

 

Logo, me encaixaria no Grupo 1 rs.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caros colegas,

 

Como todo apaixonado por carro, eu fico obsessivamente vasculhando ofertas em sites de venda de veículos na internet, sempre comparando que outro tipo de carro eu poderia estar dirigindo pelo mesmo valor que gastei para adquirir/incrementar (mods) o meu carro atual.

 

 

 

Cara, me eu vi agora nessas suas palavras! Todo dia fuço em sites como Seminovosbh, olhando preços e ofertas de carros bacanas e que talvez eu compraria!

 

 

Mas respondendo ao tópico... me encaixo no GRUPO 1, com certeza!

 

 

Meu carro não é premium (eu acho), mas conversível chama atenção pra caramba! Quando comentei com amigos sobre comprar o 206 CC, muitos falaram que em não comprar pois "provavelmente seria mais fácil de me roubarem, já que te não tem teto e vidros abaixados"...

 

 

Nem cogitei isso ao comprar o carro, primeiro que não é meu estilo de vida andar com medo. Segundo, porque o melhor de andar com o carro conversível é nas poucas boas rodovias, com o giro no talo e sonzão rolando e a gata do seu lado com os cabelos aos ventos! Se eu fosse escutar os meu colegas, na cena descrita eu estaria num Uno modelo antigo sem 1/5 do conforto e prazer que eu tenho com o meu pequeno mas bravo filhote.

 

 

Na cidade sempre rodei sem medo, claro que com alguns cuidados: é de boa rodar em Conselheiro Lafaiete, Congonhas, Ouro Preto e principalmente minha cidade natal (Itaúna/MG, uma das cidades no Brasil com maior número de carros de luxo... Camaro lá é mato). Ando 200km de rodovia até minha cidade sossegado. Ir para o BH shopping de conversível então, é tranquilo demais e tiração de onda nível super-sayajin. Agora, locais como o centro de BH ou outros com engarrafamento, nem pensar.

 

 

Se surgisse a oportunidade de comprar uma BMW, Volvo, etc, porque não? A vida é muito curta, e trabalhamos é pra curtir mesmo. Estamos todos sujeitos a infortúnios, então faço a minha parte: pago seguro total (se quiserem roubar, deixo tranquilo e aciono o seguro e pego um mais novo)... de resto é só tomar pequenas precauções.

 

 

Abraços.

Edited by RubenMG
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito relevante seu tópico. Morei certo tempo no Rio de Janeiro e pude perceber nitidamente essa diferença quando retornei ao Paraná.

 

Me lembro que no RJ eram valorizados carros discretos que ofereciam certo grau de conforto. Assim modelos nacionais antigos eram os mais cotados na hora de trocar de veículo. Monza, Tempra, Kadet, eram sensação na metade da década passada.

 

Me lembro o valor que um amigo pagou num Chevette, que estava muito bom de mecânica, apenas porque morava numa área de risco. Algo em torno de R$ 20 mil em valores atuais.

 

Outra coisa que se via com raridade eram importados. As vezes ia visitar uns amigos em Copacabana e na garagem do prédio o que mais se via eram os Corsa e Escort que, apesar de serem da última geração, estavam muito aquém se comparados às posses dos proprietários.

 

E isso refletia inclusive no cuidado com o carro. Dificilmente via um carro limpo, brilhando. O pó acumulado era como uma camuflagem pra não chamar a atenção dos bandidos.

 

Voltando ao interior do Paraná o choque foi grande. Como no tópico, não são raros os importados despreocupados pelo transito. E mesmo quem possui um carro mais humilde cuida e não tem vergonha de lavar e polir o carro no final de semana.

 

Não que aqui não exista violência, mas os campeões de ocorrência aqui são o furto de veículos estacionados, e não o assalto a mão armada como aconteceu com quase a metade dos meus amigos no RJ.

 

Quanto a pergunta eu me incluiria em outro grupo, o Grupo 3, que quer ir embora o quanto antes desse país, e poder pagar um preço justo pelo carro e não perder a vida por causa dele.

  • Upvote 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Oi pessoal,

 

Bem legais os seus comentários!

 

Me surpreendi ao ver que, por enquanto, a maioria de vocês compraria SIM o carro "premium", apenas tendo as precauções já descritas: tomar mais cuidado em engarrafamentos, não deixar o carro na rua, seguro total, etc.

 

@ cabjgyn: eu também penso exatamente como você: sempre preferi comprar um carro usado/semi-novo mais completo/potente, que um carro 0km mais simples, mesmo um pouco mais completinho.

 

@ beeeto307: que salto hein, brother! De um Sandero para uma 320i! Show de bola! Depois, me conte o que achou do carro, consumo urbano, onde consegue peças, etc. (pode ser por MP, para não poluir este tópico)!

 

@ Ruben MG: cara, eu sempre sonhei em ter conversível (desde os tempos do XR3 2.0i conversível), mas nunca tive coragem de ter um no Brasil! Eu tenho a mesma mentalidade dos seus amigos: andar em carro "todo aberto" facilita a ação dos meliantes! hahaha! Parabéns pela sua coragem e determinação em ter o SEU carro dos sonhos! Em tempo, sempre achei linda a Mercedes SLK, e as de primeira geração já estão com um preço bem atraente, hehehe...

 

@ Del_Sky: eu também adoraria pertencer ao seu "Grupo 3" e ir para um país com segurança para andar no carro que eu quiser e pagando um preço justo por isto! Porém, minha realidade profissional/pessoal me impede de realizar este sonho! Se você tiver oportunidade real de ir embora para um país sério, vá brother! Tenho certeza que você não vai se arrepender! Também achei oportuno você apontar as diferenças entre cidades/Estados diferentes: de como no Paraná as pessoas se sentem mais seguras que no Rio de Janeiro, e por isto acabam por não temer exibir o elevado padrão financeiro que possuem!

 

Abraços,

Dantelles

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu sou do grupo 1, jamais me preocupei com o que tenho frente aos outros.

Meu pai sempre curtiu carros exóticos, o que acabou por criar em mim um sentimento de normalidade frente aos outros.

Aprendi a saber lidar com os olhares, as chamadas de assunto em postos de gasolina e etc.

 

Mas confesso que em algumas situações, o "ter" um carro diferente, que seja "notadamente caro" é complicado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu nunca tive problema para ter um carro da minha vontade e com o meu jeito, e até por conta disso já fui assaltado três vezes aqui em SP.. o último infelizmente foi meu Peugeot 207sw que nem era premium nem nada, mas era baixa com um som de qualidade e rodas 18", infelizmente neguinho cresce o olho, e existem várias táticas para evitar esse tipo de ação, e sempre tentei ao máximo cumpri-las, tenho 31 anos, e por ter nascido na periferia(moro até hoje..rs), ter conhecido pessoas de todo tipo, ladrões de carro, carreta, assassinos, traficantes, e etc.. sempre fui muito ligado a evitar os assaltos e furtos, e mesmo assim ainda tenho três no cúrriculo. Tudo por ter carros com acessórios caros, rodas grandes, som(sempre de qualidade, nunca escola de samba), e sempre de bom gosto..

 

Então nem precisa ser premium basta você ter um carro bonito, de bom gosto, com acessórios de qualidade, que seu carro pode ser igual ou em muitas vezes mais cobiçado pelos bandidos que uma BMW da vida..

 

Só pra ilustrar mais uma vez, eu tenho uma Parati 1.8 GLS 1990 completa toda original, comprei ela unico dono de um senhor que faleceu e a filha dele vendeu pra mim, o carro é original de tudo, completo, com ar condicionado e tudo mais.. Ela fica quase 80% do ano dentro da garagem guardada, saio com ela de vez em quando para dar uma volta, sempre de dia, com sol, e sempre muito esperto com tudo, já tentaram levar ela duas vezes, uma na frente do prédio eu saindo, o portão é automático, e os caras estavam me esperando do lado de fora, consegui perceber o movimento, e fechei o portão rapidamente, perceberam e tentaram entrar, um morador que estava da janela, gritou e eles voltaram atras e foram embora.. depois desse dia ela ficou um tempão parada em casa.. na segunda vez tentaram levar no transito, não sou de reagir, sempre fui muito calmo nessas horas, até pela experiencia que tenho nesse tipo de ação rs.. mas acabei reagindo acelerando e dando fuga, entrei dentro de uma delegacia e os caras sumiram.

 

Sempre tive moto também e motos são mais visadas ainda, principalmente as grandes, e nunca tive receio, sempre tive o que pude ter rss.. mas que você não fica em paz, isso não fica, não tem como dizer que fica, sabendo que a qualquer momento sua reação pode ser testada por um fdp amante da vida fácil, e nem precisa ter um carro caro de marca expressiva.. basta um carro bonito e que tenha acessórios que deem lucro no mercado negro, que ele será bem cotado.

 

Hoje tenho um Classic LS 2011 para trabalhar, a Parati para curtir no fds e agora entrou um 206 na familia, já que nao consigo ficar longe do Leão, esse vai ficar pra esposa usar no dia a dia.

 

O classic e o 206 tem seguro, a Parati rastreador..

 

só o que gastamos com segurança, daria pra comprar um carro novo a cada tantos anos.. é lamentável.

Edited by zanini
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ainda tem isso né?

Esses fdp também curtem um carro com som, roda top etc...

às vezes preferem pegar um carro "inferior" (se comparador a uma bmw por exemplo) com modificações, do que pegar um carro premium que tende a ser mais fácil de localizar também hehehe

Share this post


Link to post
Share on other sites

E pra que? Pra curtir com as "novinha" no "rolê", arregaçar o carro todo, e depois abandonar em algum canto...

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que depende muito de onde vc mora! Minha cidade é bem tranquila e segura, embora estejamos a 120km do Rio de Janeiro. Podemos parar nos sinais de trânsito de noite de vidro aberto, e chegar em casa sem aquela paranóia, porém não é um paraíso! Não marcamos bobeira na rua, não sio de noite nas redondezas, nem pra ir na padaria! Andar a pé de noite ou madrugada nem pensar! Aqui existe violência sim, furtos, assaltos e tal..... o índice de assassinatos aqui é de cerca de 32 por 100.000 habitantes! Mas a grande maioria relativo a brigas e tráfico, não tem mortes por assaltos na rua, estabelecimentos comerciais ou invasões de casas. Ultimamente temos lido nos jornais diversos assaltos a lojas, empresas e execuções por causa do tráfico em bairros afastados do centro. Hoje em dia estamos muito preocupados com o futuro de Volta Redonda, já que a CSN está demitindo muita gente, já foram mais de 1.200 pessoas e isso irá refletir na violência da cidade a curto prazo. Nunca me preocupei na escolha do carro devido à violência, sempre tive carro novo, e um até bastante equipado... agora se tenho que ir ao Rio, seja a trabalho ou diversão ( oq quase não ocorre) eu escolho sim com qual eu vou! Estes dias eu fui no caminhãozinho da empresa visitar uma obra justamente para não ir no meu 308! Nunca entraria na Vila Kennedy com ele!! Se tivesse condições, teria um RCZ e minha esposa um 308, mas aí todos falariam que eu estou vendendo maquete e letreiro recheados de droga! hehehehehe

 

Mesmo nossa cidade sendo pequena, temos problemas de cidade grande, por isso estamos planejando mudar para uma cidade mais calma.....

Edited by MarceloTuningSA

Share this post


Link to post
Share on other sites

Taí uma coisa que eu nunca me pautei... aliás nesse quesito eu sou um tremendo desligado, ando de janela aberta e nem xongas.

Só me roubaram um carro, foi um 208 Griffe que era test-drive da extinta Royal (Santos-SP)

 

(espaço reservado para o pessoal ficar esperto se um Griffe 14/14, placas KWI-6759, aparecer... é carro roubado, não consta no Sinesp cidadão como tal porque a placa era de Porto Real e os DETRANS de SP e RJ não são interligados)

 

mas esse roubo nem conta, porque foi encomendado e eu já descobri o mandante, confirmado pelos bandidos da a´rea onde ocorreu o roubo.

 

 

Mas uma coisa é fato:

Antigamente haviam carros que o ladrão não queria nem pintado de ouro, hoje em dia esse conceito tem se esvaído com rapidez.

Rouba-se de tudo um pouco, até scooter Dafra tão levando.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Taí uma coisa que eu nunca me pautei... aliás nesse quesito eu sou um tremendo desligado, ando de janela aberta e nem xongas.

Só me roubaram um carro, foi um 208 Griffe que era test-drive da extinta Royal (Santos-SP)

 

(espaço reservado para o pessoal ficar esperto se um Griffe 14/14, placas KWI-6759, aparecer... é carro roubado, não consta no Sinesp cidadão como tal porque a placa era de Porto Real e os DETRANS de SP e RJ não são interligados)

 

mas esse roubo nem conta, porque foi encomendado e eu já descobri o mandante, confirmado pelos bandidos da a´rea onde ocorreu o roubo.

 

 

Mas uma coisa é fato:

Antigamente haviam carros que o ladrão não queria nem pintado de ouro, hoje em dia esse conceito tem se esvaído com rapidez.

Rouba-se de tudo um pouco, até scooter Dafra tão levando.

A questão é... por que?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se a gente for pensar assim ninguém compra mais nada, não importa se é carro premium, bmw, o cacete que for, hoje em dia rouba-se qualquer coisa. Então, compra o que você quer e pode ter e seja feliz.

 

 

Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já fui bem paranoico quanto a isso (por causa de familiares, principalmente avós, falando um monte de coisas). Quando eu era moleque ganhei aquele tênis Qix do Chorão de natal que era "sensação" e minha tia pagou uma nota na época. Resultado? To vendendo um Qix do Chorão na caixa tamanho 38 usado umas duas vezes, e acompanha o cadarço extra original :haha: (é sério)

Não usava nem fodendo com medo de ser assaltado... mas hoje já sou bem mais tranquilo. Se eu tivesse grana, compraria sim um carro premium!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Essa é uma questão interessante! Nunca precisei me preocupar de fato com ela, mas acho que meus hábitos não tornariam significativamente mais perigoso andar de carro premium.

 

Acredito que algumas coisas influenciem diretamente no risco adicional que se corre ao escolher um carro premium. O valor/raridade do carro, o contexto do local, a discrepância entre o condutor e o carro conduzido, e os hábitos do motorista.

 

Quando penso em carro premium, penso em "status", pq eles podem até serem confortáveis, bem equipados, e etc, mas existem carros confortáveis, equipados e etc de marcas mais baratas ou mais antigos. Então focaria na questão da imagem que se passa ao adquirir um carro premium.

 

Quanto mais status um carro passa, mais atenção ele chama - pro bem (a forma diferente com que a mulherada te vê, aquele cartão de visita numa almoço de trabalho...) e pro mal (assalto e sequestro, basicamente). Se você está numa região em que é comum as pessoas terem carrões, seu risco é menor, pq a atenção que o carro chama pra você também será menor. Assim como o oposto é válido, e pra isso nem precisa ter um carro premium. Coloquem um desses 206 lindos que tem no Clube pra circularem em certos locais... Então o carro por si só não é suficiente para chamar atenção negativa ou positiva pra você, precisa de um contexto. Vá de Ferrari a Mônaco e não chamará muito mais atenção do que um Focus 0km numa grande cidade brasileira. Se você anda de Evoque em Jurerê no período de férias, será mais um. Mas se tiver um Evoque num condomínio em que todo mundo tem Palio a Civic, chamará MUITA atenção.

 

Porém você pode chamar atenção se o carro que conduz for raramente visto sendo conduzido por alguém com seu perfil. Andar de BMW série 3 aos 25 anos chama a atenção - é algo que se espera de alguém mais velho, que teve tempo de acumular mais riqueza na vida. Não é um carro acessível ao jovem adulto típico. E um sedan também costuma ser preferência de homens mais velhos, não de jovens. Então, nesse caso, a discrepância entre condutor e o carro gerará reações do tipo "caramba, esse cara é bem sucedido" a "deve estar andando no carro do papai". Se fosse um Audi A3 Sportback, as reações poderiam ser "esse cara está bem de vida" ou "esse é filhinho de papai". Se fosse um cara mais velho no lugar, pareceria fazer mais sentido, e não chamaria tanta atenção. Da mesma forma, se você sabe que o cara é porteiro e anda de BMW 0km, isso chama a atenção. A bandidagem já pensa que pode ter recebido alguma herança, ganho algum prêmio, etc. Se o conhecido é diretor de uma multinacional, chamaria mais a atenção andar de Palio 1.0 sem ar.

 

Já quantos aos hábitos do motorista, é muito simples: você pode ter uma BMW M3 e andar com os vidros fechados e aqueeele insulfilme, incógnito no trânsito de uma marginal Tietê, ou pode andar com os vidros escancarados, braço de fora, ouvindo som alto e passando em velocidade de viatura na frente dos bares badalados. Pode usá-la para ir ao seu trabalho num prédio comercial com garagem subterrâna, ou estacioná-lo na rua disputada e andar 40 metros até o seu escritório.

 

E, por fim, hoje em dia a bandidagem não escolhe tanto em função do valor do carro, e sim da oportunidade do delito. Ir até seu Audi estacionado no Burger King num final de noite não é mais arriscado do que ir até seu Uninho numa rua erma aonde a luz do poste não ilumina bem. Andar de Série 3 com os vidros fechados num engarrafamento não é mais arriscado do que andar de 206 com os vidros todos abertos. Deixar sua Mercedes estacionada na rua sem nada à mostra no interior não é mais arriscado do que deixar seu Civic no mesmo local e horário, mas com uma mochila no assoalho.

 

Na verdade, acho cada vez menos perigoso ter um carro premium, pq eles se tornam cada vez mais comuns na frota (ainda mais em tempos de crise, nos quais quem realmente tem dinheiro não deixa de comprar), pq é comum serem blindados, possuírem rastreador, não possuem tanto mercado de peças e são relativamente mais fáceis de se encontrar, o que desestimula os bandidos, e finamente porque os carros no geral estão tão caros que em vários casos há intersecção nos preços. Um Focus Titanium 0km custa quase tanto quanto um Fusion de entrada, ou mesmo que uma Série 1. Uma marca pode ser mais premium que a outra, mas se o bandido manjar um mínimo de carro, vai saber que em termos de valor estão quase pau a pau, e é isso que interessa.

 

Então eu não deixarei de ter um carro Premium quando puder. Me preocupo mais com a questão dos custos de manutenção caberem sem aperto no orçamento do que com o que vão pensar ou deixar de pensar por dirigir o veículo X. O que eu estaria disposto a fazer seria readequar alguns hábitos pra limitar minha exposição. Mas deixar de ter um carro que eu pudesse pra tentar ficar invisível aos bandidos, isso não. Se fosse isso o principal, a galera não seria assaltada esperando o ônibus às 06:00 da manhã.

Edited by Diego Franco
  • Upvote 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu moro em cidade do interior com cerca de 80mil habitantes e a violência, apesar de ser crescente, não está nem perto dos níveis "assalto a mão armada no sinal' de existir. Portanto, nunca iria me preocupar com algo assim. Nem na capital (Vitória) eu me preocuparia. Talvez no Rio ou São Paulo, sim, meu pensamento poderia ser outro.

 

O que realmente me preocupa na hora de comprar um carro é a violência no trânsito, e isso foi um dos fatores determinantes ao começar a procura por um Peugeot 206 e ignorar os populares de sempre que sempre fizeram pouco caso com a segurança na hora de produzir suas latas velhas.

 

Inclusive, não sei se já foi discutido aqui, existem muitas pesquisas sérias e fundamentadas bem interessantes sobre o descaso das montadoras brasileiras com a segurança nos veículos, como por exemplo a utilização de materiais de baixa qualidade, redução dos pontos de solda, entre outras peripécias.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Realmente, hoje em dia no Brasil, qualquer hora, qualquer lugar e em qualquer carro podemos ser vítimas de assaltos, sequestros, etc.

 

E o fato acima me deixa surpreso em ver que, das pessoas que escreveram as respostas acima, praticamente TODAS estariam dispostas a correr o risco de sofrerem um ato de violência em nome de possuírem um carro de luxo/premium/mais equipado/etc.

 

Não sei se por eu já estar na meia-idade, ou se pelo fato de eu ter um filho pequeno ou se é por pura neurose e medo, eu ainda pertenço ao "Grupo 2" que descrevi no meu post inicial deste tópico! Sim, seria muito legal ter um carro premium; contudo, como já foi exposto acima, hoje em dia, a diferença de acabamento/acessórios entre um 308 THP 2014 e um Audi A3 Sportback 2011 (por exemplo) não é tão significativa assim, não concordam? A meu ver, não vale a pena correr o risco de andar num carro "premium" que pouco adicionaria à minha "experiência de condução automotiva" em relação ao que eu já possuo. O que sobraria, então, seria a questão "status" ou "massagem do próprio ego", as quais são duas situações que, no meu caso particular, não dou a MINIMA importância. Conforme já descrevi no "Grupo 2", minha integridade física e mental vale mais que um "prazer material" de ter um carro "premium".

 

Gostei muito dos pontos levantados pelo Diego Franco. Concordo com todos eles e assino embaixo do seu post (exceto pelo último parágrafo)!

 

Fiquei surpreso com o conceito do risco "discrepância de idade do condutor/nível do automóvel"! Nunca tinha pensado nisto, em termos de risco de assaltos! Sempre pensei que, independente de ser um senhor de idade ou um moleque de 18 anos, se ambos conduzirem um carro de luxo, ambos estariam em risco igual de serem assaltados.

Edited by dantelles

Share this post


Link to post
Share on other sites

A questão é... por que?

 

Digamos que meu atual relacionamento incomoda uma certa pessoa... e essa certa pessoa encomendou o roubo do carro pra ver se eu sumia da área.

Se fudeu de verde e amarelo... o relacionamento só se fortaleceu mais ainda.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Digamos que meu atual relacionamento incomoda uma certa pessoa... e essa certa pessoa encomendou o roubo do carro pra ver se eu sumia da área.

Se fudeu de verde e amarelo... o relacionamento só se fortaleceu mais ainda.

 

 

Putz! História pra filme heim... rsrs... :haha:

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu sou totalmente Grupo 2: Meu 307 deixo sempre sujo, coloquei o estepe (roda de ferro) para destoar e ficar mais feio etc etc. Meu antigo carro era um Verona branco (ex-táxi) super feio...era curioso parar no semáforo: os vendedores/pedintes iam chegando e...pulavam o meu carro!! para mim era a glória! Mas tem suas desvantagens: fiquei na mão várias vezes e o nível de segurança desses carros é muuuito baixo, em uma colisão...Se eu ganhasse $$$$$$$$ na loteria iria pro Grupo 3 e nas raras vindas para o Brasil teria uma picape blindada nivel "Presidente dos EUA" e ainda maquiada como sendo uma empresa de serviços de eletricidade, água ou qquer coisa, iria até andar com uniforme dessa empresa fictícia como sendo apenas o motorista.

  • Upvote 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se eu tivesse condições, me encaixaria no grupo 1.

 

Não deixaria de ter um carro ''premium'' por questões de violência, não na cidade onde moro. Concordo com todos os pontos que o Diego Franco disse, o risco é maior se você tem menos idade e dirige uma BMW nova, é fora do comum, são casos raros, acredito eu.

Não deixaria de ter um carro ''premium'' porque nós, brasileiros pelo menos precisamos de conforto, não temos conforto em nenhuma hora do dia. Ao meu ver, não temos paz nem em casa, nem em apartamento, nem na rua, nem no carro lacrado com G5 e blindado. Li em algum lugar que, vivemos uma geração de medo, começamos a viver no básico porque o conforto chama muita atenção. O conforto, para nós Brasileiros é essencial, visto que somos ''estuprados'' de todos os lados, seja na saúde pública, na segurança pública, no lazer e etc... Mas isso é uma questão para outro tópico.

 

Desculpe ficar um pouco confuso, esse é um dos tópicos que você quer dizer tudo mas não consegue formular nada.

 

EDIT: A questão que o Zyon disse acima é bem verdade. Apesar de julgar meu 406 conservado, é legal ver a galera que pede dinheiro passando direto, que vende bala passando direto.

Edited by Turatti
  • Upvote 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha, até afetaria, se eu pudesse comprar um H1 com metralhadoras acopladas...

:coolface:

 

maxresdefault.jpg

Edited by Muzkur

Share this post


Link to post
Share on other sites

Falando em estepe, uma das primeiras providências que tomei assim que comprei o 208 foi um jogo de parafusos anti-furto.

 

Meu ex-307 teve o estepe roubado e tá uma onda de roubo de rodas em GTA Santos Andreas que tá roça... não vou garantir festa de vagabundo por bobeira.

Share this post


Link to post
Share on other sites

"GTA Santos Andreas" kkkkkk,

 

Na verdade é "GTA Brasil Forever Andreas"

 

 

Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu sou totalmente Grupo 2: Meu 307 deixo sempre sujo, coloquei o estepe (roda de ferro) para destoar e ficar mais feio etc etc. Meu antigo carro era um Verona branco (ex-táxi) super feio...era curioso parar no semáforo: os vendedores/pedintes iam chegando e...pulavam o meu carro!! para mim era a glória! Mas tem suas desvantagens: fiquei na mão várias vezes e o nível de segurança desses carros é muuuito baixo, em uma colisão...Se eu ganhasse $$$$$$$$ na loteria iria pro Grupo 3 e nas raras vindas para o Brasil teria uma picape blindada nivel "Presidente dos EUA" e ainda maquiada como sendo uma empresa de serviços de eletricidade, água ou qquer coisa, iria até andar com uniforme dessa empresa fictícia como sendo apenas o motorista.

Hahahahaha!!! Muito boa!! hahahaha!!!

 

Olha, até afetaria, se eu pudesse comprar um H1 com metralhadoras acopladas...

:coolface:

 

maxresdefault.jpg

 

Hahahaha!!! Fiquei imaginando eu andando num jipe destes aqui no Brasil, fazendo coisas básicas, tipo: "querida, vou ali no mercado comprar um pacote de fraldas e leite em pó, já volto!" hahahaha!!

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu sou muito afetado e deixei de comprar uma Mercedes por causa da ostentacao e do risco.

Moro em Sampa no Itaim Bibi do lado de uma delegacia e valorizo muito isso.

Acabamos comprando um Citroen C5, um carro "relativamente" premium mas que nao chama tanta atencao como o trio Alemao.

Se nao achasse um C5 eu ia comprar um Lexus Ct200H, aquele L no friso tambem nao chama tanta atencao quanto o trio alemao.

  • Upvote 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

@ Ruben MG: cara, eu sempre sonhei em ter conversível (desde os tempos do XR3 2.0i conversível), mas nunca tive coragem de ter um no Brasil! Eu tenho a mesma mentalidade dos seus amigos: andar em carro "todo aberto" facilita a ação dos meliantes! hahaha! Parabéns pela sua coragem e determinação em ter o SEU carro dos sonhos! Em tempo, sempre achei linda a Mercedes SLK, e as de primeira geração já estão com um preço bem atraente, hehehe...

 

 

Meu sonho de moleque foi realizado, meu caro... rsrs... se não tivesse tido coragem, ia ficar só chupando dedo até hoje.

 

Nem me fale dessas Mercedes! O coração até pula! Achei uma com preço razoável em BH (R$ 68.000), porém é de terceiro. Prefiro comprar em concessionária, tem garantia e etc. Já tive amigos que compraram carros caros nas mãos de terceiros e se ferraram.

 

Ainda acho uma Mercedes dessa em concessionária!

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Onde moro, por sorte não há problemas com crime. Mas fatores externos influenciaram minha decisão sim.

 

Eu sempre fui um cara de carros esportivos, etc. Mas galera aqui dirige mal. Muito mal. Meu pai, ano passado, levou uma Grand Cherokee no carro dele. Destruiu o carro dele (uma classe C), e fez a Cherokee Capotar duas vezes, quase matando o motorista dela (que avançou um sinal, causando a colisão).

 

Sabendo o quão comum isso é por aqui, mudei pra um carro maior (caminhonete), pelo medo mesmo de alguém me acertar numa dessas. Sim, nos EUA os carros são mais seguros, mas em um esportivo pequeno desses (Golf, série 3, classe C, etc), se você levar um SUV de 3 toneladas a 80 por hora na porta, você vai morrer, não importa quantos airbags você tenha.

 

Então, sobre o tópico, não só a violência em si, mas costumes de trânsito afetam sim minha escolha de carro.

 

 

Sent from my iPhone using Tapatalk

  • Upvote 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Onde moro, por sorte não há problemas com crime. Mas fatores externos influenciaram minha decisão sim.

 

Eu sempre fui um cara de carros esportivos, etc. Mas galera aqui dirige mal. Muito mal. Meu pai, ano passado, levou uma Grand Cherokee no carro dele. Destruiu o carro dele (uma classe C), e fez a Cherokee Capotar duas vezes, quase matando o motorista dela (que avançou um sinal, causando a colisão).

 

Sabendo o quão comum isso é por aqui, mudei pra um carro maior (caminhonete), pelo medo mesmo de alguém me acertar numa dessas. Sim, nos EUA os carros são mais seguros, mas em um esportivo pequeno desses (Golf, série 3, classe C, etc), se você levar um SUV de 3 toneladas a 80 por hora na porta, você vai morrer, não importa quantos airbags você tenha.

 

Então, sobre o tópico, não só a violência em si, mas costumes de trânsito afetam sim minha escolha de carro.

 

 

Sent from my iPhone using Tapatalk

 

E eu que pensava que os motoristas, EM GERAL, dirigiam melhor no primeiro mundo, sobretudo pelo medo da punição mais severa e certeira, ao contrário do que vemos no Brasil.

 

Fiquei surpreso ao ver que você acha que o pessoal dirige "muito mal" por aí!

 

Se cuide! Valeu!

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

E eu que pensava que os motoristas, EM GERAL, dirigiam melhor no primeiro mundo, sobretudo pelo medo da punição mais severa e certeira, ao contrário do que vemos no Brasil.

 

Fiquei surpreso ao ver que você acha que o pessoal dirige "muito mal" por aí!

 

Se cuide! Valeu!

A noção geral é essa mesmo, e, na maioria dos lugares, é verdade!

 

O problema é que onde eu moro a população de idosos é muito grande, e a Flórida não requer exames de direção periódicos, o que resulta em um monte de gente com 85 anos que não enxerga mais dirigindo, porque tiraram a carteira aos 16.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A violência urbana muda meu cotidiano. Mas o que muda minha escolha de carro é a violência no trânsito: de tanto me irritar com gente escrota, folgada e imprudente, passei a andar de Troller e, agora, de S10. Com 5,3 metros e 2 toneladas, neguinho pensa duas vezes antes de empatar na esquerda, dar fechada, acelerar pra não deixar entrar, etc.

 

É impressionante a diferença: com o Civic do meu velho, custa seta e paciência pra tirar gente empatando na esquerda. Com a S10, a irritação muitas vezes é inversa: todo mundo sai da frente e nem sempre eu quero ultrapassar, e, como não gosto de ficar empatando o cara na direita quando ele deu passagem, acabo sendo obrigado a meter o pé e andar mais rápido do que gostaria.

 

Quando encontro gente que acha que tem "passe VIP" no trânsito, com a S10, sempre tiro no último instante, pois ela só tem tamanho - na pratica, é playmobil, tudo de plástico. Mas com o Troller já deixei bater 2 vezes: uma vez um civic subiu no freio 3 vezes ao invés de dar passagem (sendo que tinha pedido com a seta, sem colar atrás, educadamente). Na terceira vez, só ele freiou, eu não. Em outra ocasião, um jetta tentou cortar todo mundo pela faixa que estava estreitando, sendo que estava sinalizado desde 500 metros atrás e com trânsito parado, e empurrei ele pra cima dos cones - aqueles cones de 1,5m, cheios de água dentro.

 

Adoro carros pequenos/práticos/esportivos. Mas no dia a dia, enquanto minha condição financeira permitir, só ando de trambolho. É o melhor sistema anti-stress que existe pra selvageria do trânsito.

 

Martin

Edited by Tim

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ultimamente tenho andado mais de 306 do que de 307 então to nem aí. Ninguém quer esta merda :haha:

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Me encaixo no grupo 1... mas de fato o receio da violencia no meu caso é um fator cada dia mais forte.

 

O foda é que estamos sujeitos à essa vagabundagem, estando de Kadett 1996 ou de BM 2015.

 

E sobre poder "bancar" o carro, isso vale pra qualquer carro: se não pode bancar manutenção, seguro, parcelas, combustivel: NEM COMPRA.

 

Acho que sim, existe muito roubo encomendado, mas a maioria no meu ponto de vista é a oportunidade que o FDP encontra. é aquela vacilada na porta da casa da namorada... é aquela enrolada pra guardar as compras no porta malas do shopping... é aquela distração com o celular brilhando no transito parado... é aquele abraço mais apertado na porta da casa da mãe.

(não é a oportunidade que faz o ladrão, é o ladrão que faz a oportunidade!!!! O ladrão está ali e viu a chance de levar)

 

Minha esposa, desde a epoca que namoravamos, já "sofria" com minhas neuras... ahahhaha, teve época que tinha monzão tubaraõ e agia da mesma forma que ajo hoje quando paro o 408 na rua pra ir jantar... pra pegar o carro aquele esquema ninja, vem acelerado, nada de maozinha dada passeando... beijinho antes de ligar o carro.. ver celular ...sem chance, nada disso. Eu falo pra ela: modo panico.

hahaha ela ja sabe, nao é pra ficar vacilando. Acelera o passo, entra no carro bate a porta, liga e sai. e se tiver motoqueiro vindo, continua andando , passa do carro.

 

Já cogitei carro blindado... desde "premium" até uns Peuegot! hahahaha Serio, na minha ultima compra ano passado, que saí de um 408 e vim para este atual 408 tambem, procurei... quase peguei um carro blindado, mas aí pensei:

 

me conheço vou entrar numa neura maluca e ter que trocar o carro da esposa tbm por um blindado e quando menos perceber nem de AX vou querer andar mais. ahahahha

serio, sou doido asism. enfim, desisti, mas é uma coisa que penso sempre... e a proxima troca acho que nao vai ter jeito, vou cair pros blindex mesmo e um "premium".

Não me venha com Civic, Corolla. tomarnocu. Detesto.

 

Como já diz o adesivo que tenho no meu carro: "life is too short to drive boring cars" :obsequious:

 

Meu maior receio com certeza é fazerem algo com minha esposa ou minha filhota bebezinha. Do tipo tentarem levar o carro e eu nao conseguir tirar a cadeirinha do banco do tras.

 

De resto, se levarem, levou, foda-se, só torcer para o seguro nao localizar o carro todo cagado por dentro.

 

Acho que é por isso que pra mim o fator "valor do seguro" ainda pesa muito. Talvez mais do que o risco de fato de ser assaltado de fato. entre dois carros que tenho fator tesão forte, o que tiver seguro mais baixo, leva.

 

 

Ultimamente tenho andado mais de 306 do que de 307 então to nem aí. Ninguém quer esta merda :haha:

 

hahahaha Vai nessa, conheço um aí que levaram um citroen ZX ... ahahha e ainda deram role com o cara mais de uma hora pra liberar... hahahahaha :damn: :damn: :damn:

Share this post


Link to post
Share on other sites

No dia em que o congresso criar verogonha na cara (HAHAHHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHA) e liberar o porte de armas para civis, vou ser que nem aqueles caras que esperam a liquidação do magazine luiza ou lançamento de iPhone novo: dormir uma semana na porta da policia federal, pra ser o primeiro a entrar com a documentação.

 

Com a tia Glock na cinta, o papo é outro...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Me encaixo no grupo 1... mas de fato o receio da violencia no meu caso é um fator cada dia mais forte.

 

O foda é que estamos sujeitos à essa vagabundagem, estando de Kadett 1996 ou de BM 2015.

 

E sobre poder "bancar" o carro, isso vale pra qualquer carro: se não pode bancar manutenção, seguro, parcelas, combustivel: NEM COMPRA.

 

Acho que sim, existe muito roubo encomendado, mas a maioria no meu ponto de vista é a oportunidade que o FDP encontra. é aquela vacilada na porta da casa da namorada... é aquela enrolada pra guardar as compras no porta malas do shopping... é aquela distração com o celular brilhando no transito parado... é aquele abraço mais apertado na porta da casa da mãe.

(não é a oportunidade que faz o ladrão, é o ladrão que faz a oportunidade!!!! O ladrão está ali e viu a chance de levar)

 

Minha esposa, desde a epoca que namoravamos, já "sofria" com minhas neuras... ahahhaha, teve época que tinha monzão tubaraõ e agia da mesma forma que ajo hoje quando paro o 408 na rua pra ir jantar... pra pegar o carro aquele esquema ninja, vem acelerado, nada de maozinha dada passeando... beijinho antes de ligar o carro.. ver celular ...sem chance, nada disso. Eu falo pra ela: modo panico.

hahaha ela ja sabe, nao é pra ficar vacilando. Acelera o passo, entra no carro bate a porta, liga e sai. e se tiver motoqueiro vindo, continua andando , passa do carro.

 

Já cogitei carro blindado... desde "premium" até uns Peuegot! hahahaha Serio, na minha ultima compra ano passado, que saí de um 408 e vim para este atual 408 tambem, procurei... quase peguei um carro blindado, mas aí pensei:

 

me conheço vou entrar numa neura maluca e ter que trocar o carro da esposa tbm por um blindado e quando menos perceber nem de AX vou querer andar mais. ahahahha

serio, sou doido asism. enfim, desisti, mas é uma coisa que penso sempre... e a proxima troca acho que nao vai ter jeito, vou cair pros blindex mesmo e um "premium".

Não me venha com Civic, Corolla. tomarnocu. Detesto.

 

Como já diz o adesivo que tenho no meu carro: "life is too short to drive boring cars" :obsequious:

 

Meu maior receio com certeza é fazerem algo com minha esposa ou minha filhota bebezinha. Do tipo tentarem levar o carro e eu nao conseguir tirar a cadeirinha do banco do tras.

 

De resto, se levarem, levou, foda-se, só torcer para o seguro nao localizar o carro todo cagado por dentro.

 

Acho que é por isso que pra mim o fator "valor do seguro" ainda pesa muito. Talvez mais do que o risco de fato de ser assaltado de fato. entre dois carros que tenho fator tesão forte, o que tiver seguro mais baixo, leva.

 

 

 

hahahaha Vai nessa, conheço um aí que levaram um citroen ZX ... ahahha e ainda deram role com o cara mais de uma hora pra liberar... hahahahaha :damn: :damn: :damn:

 

Cara, assino embaixo dos trechos em negrito que destaquei do seu texto!

 

Concordo com tudo! E o "modo pânico" de entrar correndo no carro, principalmente se ele estiver estacionado na rua, já pratico há ANOS! hahahaha!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nem andando de carro blindado é 100% seguro: Se vc está em um carro seriamente blindado (nem todos são), vidros fechados (já li reportagens que o tonto estava de carro blindado mas vidro aberto...) e a saída do local e a chegada é longe da rua, isto é, dois portões em condomínio ou um portão e o carro lá longe, aí sim, a segurança é efetiva mas...as vulnerabilidades...ao abastecer, no posto, o meliante ataca, ao ir em um comércio: entrar/sair do carro, colocar coisas no porta-malas, o meliante aproveita, ir em uma festa, pegar/deixar a namorada...é lugar público? abriu a porta, já era a blindagem.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A violência urbana muda meu cotidiano. Mas o que muda minha escolha de carro é a violência no trânsito: de tanto me irritar com gente escrota, folgada e imprudente, passei a andar de Troller e, agora, de S10. Com 5,3 metros e 2 toneladas, neguinho pensa duas vezes antes de empatar na esquerda, dar fechada, acelerar pra não deixar entrar, etc.

 

É impressionante a diferença: com o Civic do meu velho, custa seta e paciência pra tirar gente empatando na esquerda. Com a S10, a irritação muitas vezes é inversa: todo mundo sai da frente e nem sempre eu quero ultrapassar, e, como não gosto de ficar empatando o cara na direita quando ele deu passagem, acabo sendo obrigado a meter o pé e andar mais rápido do que gostaria.

 

Quando encontro gente que acha que tem "passe VIP" no trânsito, com a S10, sempre tiro no último instante, pois ela só tem tamanho - na pratica, é playmobil, tudo de plástico. Mas com o Troller já deixei bater 2 vezes: uma vez um civic subiu no freio 3 vezes ao invés de dar passagem (sendo que tinha pedido com a seta, sem colar atrás, educadamente). Na terceira vez, só ele freiou, eu não. Em outra ocasião, um jetta tentou cortar todo mundo pela faixa que estava estreitando, sendo que estava sinalizado desde 500 metros atrás e com trânsito parado, e empurrei ele pra cima dos cones - aqueles cones de 1,5m, cheios de água dentro.

 

Adoro carros pequenos/práticos/esportivos. Mas no dia a dia, enquanto minha condição financeira permitir, só ando de trambolho. É o melhor sistema anti-stress que existe pra selvageria do trânsito.

 

Martin

 

Isso é fato. Na Silverado ninguém me enche o saco, e muitas vezes é só eu ligar a seta que todo mundo freia e deixa eu entrar, e sai da frente mesmo sem eu querer ou precisar. Nos outros carros, porém... Ninguém tá nem aí. É uma diferença gritante.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×