Jump to content
Lucas Figueiredo

Baixa RPM causa quais danos?

Recommended Posts

Galerinha, boa noite. Escutei algumas vezes que carros que são utilizados em baixa rotação em situações diversas sofrem danos severos, mas tem como saber o quanto isso é perigoso ou que peças são afetadas e em quanto tempo provocaria desgaste?

Por exemplo:

1- Me deram um conselho para passar nos quebra molas da minha cidade de 2ª marcha controlando no freio e embreagem (se passar de 2ª sem freiar vai passar muito rápido, fazendo com que eu "pule" dentro do carro), pois assim já sairia de 2ª marcha e economizaria bastante combustível, quando comparado à passar neles em 1ª marcha. Só que este é meu primeiro carro 1.6 e reparei que ele possui uma "relação longa", ou seja, ao passar em quebra molas em 2ª marcha controlando na embreagem o giro cai muito, quase sempre abaixo dos 1000 RPM. Logo, apesar do carro não morrer e ter fôlego pra acelerar tranquilamente depois que solto a embreagem completamente, enquanto controlo na embreagem e a RPM cai abaixo dos 1000RPM ele treme e este fato me parece ser meio danoso ao conjunto de embreagem e diferencial, talvez? No meu ex-celta 1.0 2004, eu passava nos mesmos quebra molas de 2ª sem acelerar nem freiar e não tremia, mas a relação dele era absurdamente curta.

2- Com o carro parado, eu saio com a 1ª marcha somente soltando a embreagem devagar e sem acelerar em conjunto, imaginando que assim eu estaria poupando o disco de embreagem, porém ao proceder desta forma, o carro também fica "tremendo", até que eu solte toda a embreagem e depois ele anda normalmente. Somente acelero após ter soltado completamente a embreagem, mas nesse período o carro "treme". Vale lembrar que essa tremida ocorre com mais intensidade com o jogo de roda virado, quando estou manobrando para estacionar, por exemplo, afinal imagino que o carro necessita de mais esforço. Esse estilo de direção é normal ou devo acelerar junto? 

3- As vezes quando estou em 3ª marcha a 1.500~2.000rpm, por exemplo, e o trânsito ou sinal adiante fecha, eu venho freiando para assim que abrir eu já saia embalado, na intenção de economizar combustível. Só que neste ato, a rotação acaba caindo para 1.200, 1.000RPMs, mas se eu manter a marcha e acelerar bem de leve, o carro aparentemente acelera sem reclamar até voltar para os seus 1.500, 2.000rpm. Entretanto, li em algum lugar na internet que não é legal realizar retomadas quando o veículo está abaixo dos 1.500RPM, sendo recomendado baixar uma marcha. Neste caso, vocês baixam a marcha ou deixam o carro gradativamente acelerar novamente?

4- Por fim, vocês sabem dizer qual é a faixa econômica e saudável de se manter nos pugs que usam 1.6 16V? Seria dirigir trocando sempre entre 2.000 e 3.000RPM, dando umas esticadas as vezes para o motor não ficar "trancado"?

 

Sei que são milhões de questionamentos, mas se alguém puder ajudar nas dúvidas do amigo aí, fico grato haha. Parece que desaprendi a dirigir, mas a mudança do 1.0 curto para o 1.6 nervoso foi muito brusca pra mim.

 

Abs galera!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em resumo

 

Quanto menor a rotação, mais econômico.

 

Rotação baixa não danifica o motor em si, mas trepidar pode diminuir a vida útil dos coxins.

 

Não acredite muito no " li na internet"

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quanto menor a rotação, mais econômico desde que não precise de força.

Se afundar mais o pé com rotação baixa e marcha alta. vai gastar mais do que se estivesse na faixa de torque e marcha adequada.

Marcha alta economiza em velocidade de cruzeiro ou andando muito calmamente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado galera, dessa relação da RPM x Consumo eu já até tinha ciência. Apenas achava que o fato do giro estar abaixo de 1.000RPMs quando passo no quebra mola, ajustando pelo controle na embreagem no pé, viria a forçar algo mecânico, haja vista que o carro treme\trepida, como se reclamasse.

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 hours ago, Lucas Figueiredo said:

Obrigado galera, dessa relação da RPM x Consumo eu já até tinha ciência. Apenas achava que o fato do giro estar abaixo de 1.000RPMs quando passo no quebra mola, ajustando pelo controle na embreagem no pé, viria a forçar algo mecânico, haja vista que o carro treme\trepida, como se reclamasse.

Se o carro trepida alguma coisa está errada, não acha?

Reduza a marcha, vai detonar embreagem e coxins do motor e câmbio deixando o giro tão baixo com marcha alta a ponto de trepidar!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não é muito recomendável fazer isto de passar com o carro a ponto de morrer na lombada, judia dos coxins, trepida um monte e ainda fica dando soco.

Eu por ex passo a uns 1200 + - em 2ª ou 3ª dependendo da altura da lombada. ;)

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 26/01/2018 at 07:38, guinepal said:

Se o carro trepida alguma coisa está errada, não acha?

Reduza a marcha, vai detonar embreagem e coxins do motor e câmbio deixando o giro tão baixo com marcha alta a ponto de trepidar!

Obrigado amigo, já mudei o estilo de direção. Estou tentando passar nos quebra molas de 2ª a 1.000RPM para impedir isso. Os que não for possível passar de 2ª, vou ter que colocar 1ª mesmo.

 

2 hours ago, Hooligansjp said:

Não é muito recomendável fazer isto de passar com o carro a ponto de morrer na lombada, judia dos coxins, trepida um monte e ainda fica dando soco.

Eu por ex passo a uns 1200 + - em 2ª ou 3ª dependendo da altura da lombada. ;)

 

 

Valeu garoto, é que aqui os quebra molas são absurdamente irregulares: cotocos, altos demais, curtos demais, é coisa de maluco, tem dezenas de tipos kkkkkkk Eu acabei de pegar o carro e já troquei um calço do motor que fica ao lado do módulo, pois o mecânico falou que estava começando a ficar judiado. Como só tive o celta por 5 anos e era 1.0 e de câmbio curto, to levando um pau pra acostumar com esse 207 1.6, mas já mudei meu estilo de direção. Vou evitar deixar o carro cair de 1.000RPM. Só saindo do 0, aí não tem jeito e vibra um pouco mesmo  de 1ª kkkkkk

 

Abs!

Share this post


Link to post
Share on other sites

kkkk passa de 2ª com o pé na embreagem, ai vc da um totózinho no acelerador e solta ela lentamente qdo tiver saindo da lombada que vai de boa

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 minutes ago, Hooligansjp said:

kkkk passa de 2ª com o pé na embreagem, ai vc da um totózinho no acelerador e solta ela lentamente qdo tiver saindo da lombada que vai de boa

Show, posso tentar também. Mas a longo prazo isso não arrebentaria o disco da embreagem? Se bem que também não uso tanto o carro assim. Rodei uns 16.000KM no celta que vendi em 5 anos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não, tipo é uso normal. Tem gente que poe a 1ª com o carro em movimento pra sair de lombada, ai arrebenta ela, coxins e coisa toda.

Eu ando assim com embreagem pastilhada de cerâmica e aguenta bem (geralmente troco a embreagem com uns 12mil km pq o rolamento não aguenta), mas o resto vai que vai. (Ah, é turbo kkk)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×